10 tipos suculentas pendentes de sombra para se apaixonar

0

Devido ao seu aspecto ornamental, as suculentas pendentes têm ganhado fama nas redes sociais. Elas são ótimas para decorar todos os ambientes e ficam lindas em prateleiras ou em vasos pendurados, pois assim, suas folhas caem em formato de cascata, o que deixa o visual ainda mais lindo.

O que são as suculentas pendentes?

A maior diferença entre elas e as outras plantas é que a maioria delas cresce para cima, em direção ao sol. Já as suculentas pendentes se desenvolvem penduradas no vaso, com um caimento de cascata, pois a haste dos caules não suporta o peso da folha, que é cheia de água e tende a ser mais pesada.

O que são as suculentas pendentes?
O que são. Fonte/Reprodução: original.

Os maiores benefícios de ter uma suculenta pendente é que elas utilizam menos substrato, são mais fáceis de cultivar e muitas delas vêm nas mais diferentes cores, além de algumas poderem dar flores.

Como cuidar de suculentas pendentes?

Como toda planta, as suculentas pendentes precisam estar em ambientes bem iluminados, ser regadas somente quando o solo estiver seco e receber adubo para o seu desenvolvimento.

Como cuidar de suculentas pendentes?
Como cuidar. Fonte/Reprodução: original.

Recomenda-se que o substrato seja composto por 50% de areia, para ter uma boa drenagem, e que o vaso tenha furos na parte de baixo, revestidos com pedras, para a água escorrer.

Qual a iluminação ideal para suculentas pendentes?

As suculentas sobrevivem bem em ambientes internos à meia sombra, porém, necessitam estar posicionadas em lugares com bastante iluminação e ter algumas horas com sol direto, pelo menos duas horas diárias.

10 tipos de suculentas pendentes

As suculentas pendentes são amadas pela beleza e por levar um pedacinho da natureza para o interior da casa, além de serem muito fáceis de cultivar. Continue a leitura e conheça 10 tipos de suculentas pendentes de sombra para se apaixonar.

Rabo de burro (Sedum morganianum)

Ela é originária do México e de Honduras, e o seu nome é devido à sua aparência, com caules longos, pendentes e folhas compridas e espessas, que lembram um rabo de burro. Ela gosta de viver à meia sombra, mas tolera algumas horas de sol pleno, no máximo três horas diárias.

Cacto Macarrão (Rhipsalis Baccifera)

Da família das cactáceas, esta é uma planta epífita, ou seja, se desenvolve em árvores, mas não é uma planta parasita, pois apenas a árvore usa como um suporte.

O seu substrato deve ter muita fibra vegetal, como a fibra de coco ou casca de pinus. Ela se desenvolve melhor à meia sombra, pois não gosta de sol pleno.

Comambaia (Rhipsalis Paradoxa)

Ela é parente direto do cacto macarrão e também é epífita, gosta de meia sombra e tolera somente poucas horas de sol pleno. A diferença está nas características físicas, com folhas que crescem onduladas e que lembram cabelos verdes.

Colar de pérolas (Senecio Rowleyanus)

Originária do deserto da África do Sul, esta suculenta apresenta folhas pendentes em formato de ervilha, que lembra um colar. Seu caule pode alcançar até um metro e meio de comprimento, e o formato redondo da folha a faz ser muito resistente à perda de água.

Ela gosta de muita luminosidade, mas precisa ser protegida do sol forte, e se adapta a meia sombra. No inverno, podem aparecer flores brancas com um aroma que lembra canela, mas atenção: essa planta é tóxica e deve ficar longe de animais e crianças.

Colar de Rubi (Othonna Capensis)

Esta suculenta pendente gosta de sol pleno, e ganha cor de rubi quando exposta em sol direto. Se for deixada à meia sombra, as folhas ficam mais espaçadas e esverdeadas, enquanto o caule exibe a coloração rubi. Ela ainda oferece flores amarelas em formato de margaridas, que formam um lindo contraste com a cor do caule.

Colar de golfinhos (Senecio Peregrinus)

Suas folhas lembram golfinhos pendurados, o que a faz ser amada por quem gosta de uma decoração fofa.

Ela é uma das mais raras para se encontrar, mas os seus cuidados são básicos, pois basta ter um solo bem drenado, regas a cada 15 dias e se adapta tanto em sol pleno quanto em meia sombra.

Bananinhas (Senecio Radicans)

Suas folhas lembram bananinhas penduradas no caule. Ela gosta de meia sombra e requer poucas regas.

Ela também é difícil de ser encontrada no mercado, pois o gosto popular por esta planta é recente.

Coração emaranhado (Ceropegia Woodii)

Ela chama a atenção pela sua cor. Esta planta trepadeira é originária das regiões semiáridas da África do Sul, e se desenvolve muito bem tanto em sol pleno quanto em meia sombra, com um solo bem drenado e adubado.

Cebola ornamental (Bowiea Volubilis)

Originária da África do Sul, esta planta tem um bulbo enterrado e que cresce um pouco acima do solo. Pode alcançar de 15 e 20 cm de diâmetro e é utilizado para concentrar água para a época de seca.

Dele, saem hastes verdes ramificadas, que podem alcançar até 2,50 metros de comprimento, e que formam cascatas em volta do vaso. Ela não gosta de receber sol direto na raiz, e prefere ser cultivada à meia sombra, em substrato bem drenado.

Flor de maio

Originária da Mata Atlântica, ela é da família dos cactus, mas não tem espinhos. Ela gosta de terra ligeiramente úmida, mas nunca encharcada. Ela também gosta de ambiente iluminado, porém, detesta receber luz direta.

Sua floração acontece entre maio e junho e, após este período, as folhas tendem a ficar enfraquecidas, o que a faz necessitar de mais cuidados.

Onde posso colocar as suculentas pendentes?

Elas podem ser cultivadas em vasos suspensos, em prateleiras, peitoril de janelas e em jardineiras. Porém, evite locais com vento muito forte e com a incidência de sol pleno.

As suculentas pendentes são ótimas para a decoração, visto que encantam as pessoas em todos os lugares. Por isso, solte a sua imaginação e escolha as suas suculentas favoritas.

Leave A Reply

Your email address will not be published.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy